Carminium mostra sua gênese no heavy metal alternativo de ‘Birth’

Birth, ‘nascimento’ em português’, é o novo single da banda carioca de heavy metal alternativo Carminium, que marca a estreia do quarteto no selo Toca Discos. A música, gravada no mítico estúdio Toca do Bandido, já está nas plataformas de streaming e ainda ganha um videoclipe.

Ouça aqui: https://links.altafonte.com/Carminium_Birth.

O clipe estreia às 20h desta sexta no canal oficial da banda no Youtube: https://www.youtube.com/@carminiumoficial.

Birth é um nome sugestivo para este lançamento. É como uma gênese do Carminium e isso reflete tanto na letra como na sonoridade deste primeiro single pela Toca Discos, com produção musical de Felipe Rodarte e direção artística de Constança Scofield.

O quarteto comenta sobre o single: “É sobre tudo que nos completa. Sobre as bases que construímos ao decorrer de nossas vidas que não nos deixam cair. É sobre amor, confiança e, claro, vulnerabilidade. É sobre os pilares de mármore que sustentam nossos sonhos”.

A devoção é sincera e necessária à trajetória do Carminium, formada em 2019 por quatro moradores do subúrbio do Rio de Janeiro para fazer música pesada e moderna, em diálogo sem amarras com outros gêneros.

Caio Ferreira é o baterista, que também trabalha como beatmaker, produzindo beats para funkeiros e trappers. Caudo Feitosa, vocalista e tecladista, compõe trilhas sonoras e músicas instrumentais, além de trabalhar com desenho de som. Lucas Duarte é guitarrista e engenheiro de produção. E Matheus Campos, baixista e produtor de conteúdo musical com um canal no YouTube junto do Caudo (House of Balloons) onde ambos falam de música pop contemporânea.

Birth é, com o perdão da palavra, o nascimento de um Carminium ainda mais forte e coesa, pronta para novos voos.

O Carminium

O Carminium é influenciada, principalmente, por Alice In Chains, Black Sabbath, Soundgarden, Deep Purple e Gojira.

“Com essas referências, buscamos sintetizar a palavra ‘intensidade’ em músicas pesadas com letras inspiradas a partir das nossas impressões sobre a interação do ser humano com o mundo ao seu redor”, contam os músicos.

A pluralidade de influências reflete no som. A banda não quer se restringir aos velhos padrões do rock, mas sim trazer algo novo e intenso. Mesmo com influências antigas.

“Afinal, fazemos um som que une os riffs marcantes do Heavy Metal setentista à atmosfera soturna do Grunge e à voracidade do Metal Moderno para entregar um sentimento ao público: catarse. Pura catarse”, afirmam.

Foi isso que deu ao Carminium o primeiro lugar do JUV Rock Festival, concurso feito pela prefeitura do Rio de Janeiro que reuniu mais de 80 bandas de todos os cantos da cidade. Nele, tiveram a oportunidade de tocar na Cidade das Artes para jurados especializados e no lendário Circo Voador para cerca de mil pessoas em 2022.

Graças a essa vitória, foram premiados com a possibilidade de tocar no Palco Rock District do Rock In Rio 2022. Lá, foram a primeira atração a pisar nos palcos da Cidade do Rock, dividindo o line-up com Iron Maiden, Gojira, Dream Theater, Sepultura, Living Colour, Steve Vai, Bullet For My Valentine e várias outras grandes bandas.

Outra parte da premiação foi ter uma experiência imersiva gravando três singles (que serão lançados em 2023) no antológico estúdio Toca do Bandido. “Ele é uma das maiores referências de rock na América Latina, já tendo gravado grandes artistas nacionais (como Mutantes, Barão Vermelho e Lenine) e sendo detentor de nove Grammys Latinos”, eles lembram.

Deixe um comentário