Ícone do rock psicodélico, The Brian Jonestown Massacre estreia no Brasil em abril

O Brasil enfim entra na rota da icônica e influente banda norte-americana de rock psicodélico The Brian Jonestown Massacre, formada em São Francisco (EUA), que há três décadas mostra vitalidade com uma sonoridade alucinada, sempre atualizada e em constante evolução. Serão dois shows: dia 20 de abril em São Paulo, no Cine Joia, e em Brasília, no dia 21 de abril, na Praça Portugal, em evento gratuito no aniversário da cidade.

A inédita vinda do The Brian Jonestown Massacre é produzida pela MAR, uma nova empresa de eventos, e acontece em meio à divulgação de dois discos recém-lançados, o incendiário Fire Doesn’t Grow on Trees (2022) e o destemido The Future Is Your Past (2023), respectivamente o 19º e 20º disco da banda – em 30 anos de carreira!

Muito do som destes dois últimos álbuns exalta a própria gênese da banda: músicas com diferentes tons e intensidades, guitarras estridentes e ritmos fraturados. É a implacável forma do The Brian Jonestown Massacre descarregar músicas pulsantes, vívidas, com uma ira e rebeldia peculiar.

A mente criativa – não raramente distorcida e distópica – é Anton Newcombe, que hoje vive em Berlim (Alemanha), um faz-tudo no The Brian Jonestown Massacre. Lá, ele compõe praticamente tudo e grava em seu próprio estúdio – o bunker de um gênio que ali emerge em prol da arte barulhenta.

A atividade frenética em estúdio – e em palcos – do The Brian Jonestown Massacre escancara a relevância de Anton Newcombe e banda na engrenagem da indústria musical mundial, um rolo compressor psicodélico, com altivos riffs e solos de guitarra para delírio e deleite de qualquer fã do rock plural, sem fronteiras ou bandeiras.

Formado em 1990, o The Brian Jonestown Massacre é uma fusão intensa e prolífica de folk, eletrônica, psicodelia, blues e garage rock. O nome da banda é uma junção do nome do guitarrista/fundador dos Rolling Stones, Brian Jones, e o Massacre de Jonestown, suicídio em massa ocorrido em 1978 em Jonestown, na Guiana, conduzido pelo líder religioso Jim Jones.

A banda também ganhou fama pelo documentário ‘Dig!’, de 2004, da cineasta norte-americana Ondi Timoner, vencedor do Grande Prêmio do Júri do Festival de Cinema de Sundance daquele ano. A produção mostra a relação de amor e ódio entre Courtney Taylor (vocalista do Dandy Warhols) e Anton Newcombe (a mente do Brian Jonestown Massacre).

Ao longo da carreira, o The Brian Jonestown Massacre figurou em diversas trilhas sonoras: Straight Up And Down é música tema da série televisiva da HBO, Boardwalk Empire; The Way It Was foi usada na trilha sonora do video game de corrida Need For Speed: The Run; Going To Hell fez parte da trilha sonora do clássico da comédia americana American Pie (1999); Not if You Were the Last Dandy on Earth aparece na trilha sonora de seu filme Broken Flowers.

Ainda existe uma profunda relação da banda com o renomado chef, escritor e apresentador de televisão norte-americano Anthony Bourdain, um fã confesso da cena punk e alternativa de Nova Iorque, onde começou a cozinhar. Bourdain, que faleceu em 2018, era obcecado pelo som do The Brian Jonestown Massacre e fez um episódio de seu show entrevistando Anton Newcombe, que preparou um prato para Bourdain.

Shows de abertura

Os shows de abertura do show do The Brian Jonestown Massacre em São Paulo serão muito especiais. Às 20h em ponto, sobe ao palco o quarteto paulista Bike, um dos maiores expoentes do rock psicodélico brasileiro, com apresentações nos badalados SXSW e Treefort Music Fest (ambos nos Estados Unidos) e que está prestes a lançar seu quinto álbum, “Arte Bruta”. Antes do show, o Bike fará mais uma turnê internacional, dessa vez pela América do Norte.

Logo depois do Bike, o MAR trará um show-surpresa. Não vamos dar nenhuma pista sobre o nome, apenas uma sugestão: NÃO PERCAM!

SERVIÇO
The Brian Jonestown Massacre em São Paulo
Data: 20 de abril de 2023 (quinta-feira)
Horário: 19h
Local: Cine Joia
Endereço: Praça Carlos Gomes, 82 – Liberdade – São Paulo/SP
Venda on-line: https://pixelticket.com.br/eventos/12601/brian-jonestown-massacre-em-sao-paulo
Ingressos: R$ 180,00 (Meia Entrada/Promocional – 1º Lote); R$ 360 (Inteira – 1º Lote)
Classificação etária: 18 anos

Observação: Ingresso Promocional para não estudantes doando 1kg de alimento não perecível.

The Brian Jonestown Massacre em Brasília ( Picnik Festival)
Data: 21 de abril de 2023 (sexta-feira, feriado)
Local: Praça Portugal
Endereço: St. de Embaixadas Sul – Brasília/DF
Entrada gratuita

Sobre a produtora MAR

MAR é uma nova marca de shows e eventos liderada por dois veteranos do mercado de shows no país: André Barcinski e Leandro Carbonato.

Barcinski é jornalista, autor e roteirista. Além do trabalho em imprensa e filmes, produz shows e festas de música eletrônica desde o início dos anos 90. Foi sócio da empresa Circuito e do Clash Club em São Paulo, e responsável por turnês brasileiras de bandas internacionais como The Sisters of Mercy, MC5, Gang of Four, Supergrass, The Hives, Melvins, Mudhoney, Mission of Burma e dezenas de outras.

Leandro Carbonato é o empresário responsável pelas empresas Powerline Music and Books, uma produtora de shows, agência de booking e editora de livros de música e pela Heart Merch, uma empresa especializada em licenciamento e comercialização de merchandise de artistas. A Powerline foi responsável pelas turnês sul-americanas de bandas como Toy Dolls, L7, Gang Of Four, Built To Spill, Basement, Black Flag e Hypnotic Brass Ensemble, entre outras. Desde 2020, a Powerline gerencia as carreiras de diversas bandas nacionais, como Ratos de Porão, Vivendo do Ócio e Menores Atos.

O braço corporativo do MAR, que cuida de relações com empresas, é Carlos Pitchu, um veterano do mercado publicitário brasileiro que foi presidente da agência Tribal Worldwide em São Paulo e, mais recentemente, Vice-Presidente de Comunicação, Mídia e Conteúdo da Natura.